Partilhar 
 

Em caso de litígio o consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternantiva de Litígios de Consumo:

 

CNIACC – Centro Nacional de Informação e Arbitragem de Conflitos de Consumo


Correio: Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa

Campus de Campolide

1099-032 Lisboa

 

Telefone: 213 847 484

Web: http://www.arbitragemdeconsumo.org

E-mail:cniacc@fd.unl.pt

 

 

Mais informações em Portal do Consumidor: www.consumidor.pt

Serviços

Colocamos  à disposição de todos os nossos clientes um vasto conjunto de serviços prestados com o máximo de rigor, simpatia e dignidade para que toda a burocracia inerente à realização de um serviço fúnebre não seja também um fardo para as famílias enlutadas.

 

Remoção de cadáveres

 

Inumações

 

Exumações

 

Cremações

 

Expatriamento e Repatriamento de cadáveres

 

Transladações

 

Preparação e Conservação temporária de cadáveres

 

Ornamentação, Armação e Decoração de atos fúnebres e religiosos

 

Apoio Burocrático

 

Anúncios Necrológicos

 

Funerais Sociais

 

Transporte em veículos próprios



O nosso compromisso é um atendimento personalizado, rigoroso e sério.

O nosso objectivo é a sua satisfação.

 

Rua do Arcipreste 23
3780-599 VILARINHO DO BAIRRO
( Anadia )

962801295
231 950 581
965 241 908
962 801 295
231950669
231 950 669
 

Frota

Para que a última viagem seja feita com a máxima dignidade, dispomos de uma frota de viaturas especialmente equipadas para os serviços fúnebres. Dessa frota fazem parte vários tipos de viatura para satisfazer as necessidades e gostos de cada um.

 

  

 

CREMAÇÃO

 

 

A Cremação é a redução a cinzas, dos cadáveres, através da combustão.

A primeira cremação em Portugal teve lugar em Lisboa, no Cemitério do Alto de S. João em 28 de Novembro de 1925. O Crematório foi encerrado em 1936 e reactivado em 1985.

 

A Inumação ( sepultura do cadáver ) e a Cremação praticam-se desde a mais remota Antiguidade. Os Cristãos desde o início admitiram só a inumação.

 

Hoje todas as denominações Cristãs, incluindo a Igreja Católica Romana, permitem a Cremação, tendo sido levantada a sua proibição em 1963, pelo Papa João XXIII.

 

Em diversos paises do Oriente essa é a tradição cultural; a Igreja Católica aceita-a, lá e cá, desde que tudo se faça num grande respeito pelo corpo humano.

 

A autorização de Cremação é concedida de acordo com a lei e a sua obtenção deve ser encarada como se tratasse de um enterramento tradicional, porque na maior parte dos ordenamentos jurídicos que nos são próximos, estabeleceu-se a plena equiparação das figuras da   Inumação ( sepultura de cadáver ) e da Cremação ( redução a cinzas ), com a vantagem de esta última ser mais amiga do ambiente, da saúde e o transporte de cinzas resultantes da Cremação de cadáver ser livre, desde que efectuado em recipiente apropriado.

 

As cinzas apresentam uma cor clara, têm um peso aproximado de 2 Kgs. e um volume de cerca de 2 Litros.

 

As cinzas podem ser conduzidas para o Roseiral ou para o Cendrário.

 

Poderão igualmente ser depositadas em ossários, sepulturas perpétuas, Jazigos particulares ou em casa – como se pode ver numa das novelas que é exibida num dos canais da T.V. - Já que há vários tipos/feitios/modelos de urnas que se podem adaptar/combinar com o mobiliário da casa.

 

Resta acrescentar que as urnas, utilizadas na Cremação, são desprovidas de peças metálicas e não podem ser revestidas com vernizes; o processo de Cremação inicia-se à temperatura de 400 graus Centígrados e finaliza-se a 1200.

 

FALTAS POR MOTIVO DE FALECIMENTO DE CÔNJUGE, PARENTE OU AFIM

           

1 – O trabalhador pode faltar justificadamente:

                        a) Até cinco dias consecutivos, por falecimento de cônjuge não separado de pessoas e

                           bens ou de parente ou afim no 1º grau na linha recta;

                        b) Até dois dias consecutivos, por falecimento de outro parente ou afim na linha recta

                           ou no 2º grau da linha colateral.

2 – Aplica-se o disposto na alínea a) do número anterior em caso de falecimento de pessoa   que viva em união de facto ou economia comum com o trabalhador, nos termos previstos em legislação específica.

 

5 DIAS:

- 1º Grau da linha recta

 

 

Pai / Mãe / Sogro / Sogra / Padrasto / Madrasta

 

Filho / Filha / Enteado / Enteada / Genro / Nora

 

Cônjuge

 

Pessoas que vivam em União de Facto ou em economia comum com o trabalhador

 

 

2 DIAS:

- Qualquer grau na linha recta e também até 2º grau na linha colateral

 

 

Avô / Avó ( do próprio ou do conjuge )

 

Neto / Neta ( do próprio ou do conjuge )

 

Irmão / Irmã / Cunhado / Cunhada - 2º Grau da Linha Colateral

 

Bisavô / Bisavó ( do próprio ou do conjuge ) - 3º Grau da Linha Recta

 

Bisneto / Bisneta ( do próprio ou do conjuge ) - 3º Grau da Linha Recta

 

 

0 DIAS:

- Estas faltas normalmente enquadram-se nas faltas justificadas/autorizadas

pelo empregador

 

 

Tio / Tia / Sobrinhos – 3º Grau da Linha Colateral

 

Primos – 4º Grau da Linha Colateral

            ESTES DIAS NÃO SÃO ACUMULÁVEIS COM OS DE FÉRIAS. OU SEJA:- SE ESTIVER DE FÉRIAS, ESTAS NÃO SÃO INTERROMPIDAS.

O DIA SEGUINTE ....

- Relação de Bens ( É feita gratuitamente pelo Estado/Finanças )

Deve ser feita dentro dos três (3) meses seguintes ao mês do falecimento. Ou seja: o mês do falecimento não conta. ( Ex. : Faleceu em Janeiro, pode fazer até 30 de Abril ).

Documentos que são necessários levar:

   - Fotocópias do B. Identidade e do Cartão de Contribuinte, ( ou só do Cartão de

     Cidadão ) de todos os Herdeiros, bem como da pessoa falecida.

   - Livretes das viaturas e das armas

   - Fotocópia do Assento de Óbito, para confirmar a data do falecimento.

- Conte com os amigos        

Não hesite em deixar outros ajudá-lo -   caso se ofereçam para isso e você realmente precise de ajuda.

- Cuide da sua saúde

O pesar pode esgotá-lo, especialmente no começo. O seu corpo mais do que nunca precisa de descanso, de exercícios saudáveis e de alimentação correcta.

- Adie decisões importantes

Se possível, espere até que seu modo de pensar esteja mais lúcido, antes de decidir coisas como dar, vender, destruir ou mudar de emprego. Porque podemos dar, destruir, presentear outros, com alguns pertences do nosso familiar e mais tarde dar-se conta de que eram   coisas/bens/ lembranças que ele gostava muito e que você teria gostado de guardar.

- Tenha paciência consigo mesmo

O pesar às vezes dura mais tempo do que as pessoas em geral se dão conta. Recordações mensais/anuais do ente querido que faleceu talvez renovem as dores. Fotos especiais, canções, frases, refeições ou mesmo certos cheiros podem desencadear as lágrimas.

- Faça concessões aos outros

Procure ser paciente com os outros. Compreenda que é uma situação difícil para eles. Não sabendo o que dizer, talvez digam desajeitadamente algo errado.

- Cuidado com o uso de medicamentos ou de bebidas alcoólicas para suportar a dor

O alívio dado por remédios ou bebidas alcoólicas no melhor dos casos é temporário. Remédios só devem ser tomados sob supervisão dum médico. Mas, tenha cuidado; muitas substâncias são viciadoras. Além disso, podem prolongar o processo de pesar. Um Patologista adverte: ”A tragédia precisa de ser suportada, sofrida, e, com o tempo, racionalizada, e retardar isso indevidamente por meio de drogas medicamentosas pode prolongar ou distrocer tal processo”. O Alívio duradouro virá pela Oração.

- Volte à Rotina Normal/Regular

No começo, talvez tenha de se obrigar a si mesmo a ir trabalhar, a fazer compras ou a cuidar de outras responsabilidades. Mas, verificará que voltar à rotina normal lhe fará um grande bem.

- Não tenha medo de acabar com o pesar extremo

Por estranho que pareça, alguns enlutados têm medo de acabar com o intenso pesar, achando que isso possa indicar que o seu amor à pessoa falecida está diminuindo. Simplesmente, não é assim. Livrar-se da dor abre o caminho para recordações estimadas que sem dúvida sempre o acompanharão.

- Não fique ansioso demais

Talvez note que começa a preocupar-se: Que será de mim agora? A Biblia aconselha-nos a viver um dia de cada vez. Viver mais na base de um dia de cada vez realmente ajuda. Jesus disse aos seus discípulos: Nunca estejais anciosos quanto ao dia seguinte, pois o dia seguinte terá as suas próprias ansiedades.


Contacto
Agência Funerária Madeira & Moreira - Vilarinho do Bairro - Anadia
(Vilarinho do Bairro)
Vilarinho do Bairro - SERVIÇOS


Filho de Reinaldo Alves

Rua do Arcipreste 23
3780-599 VILARINHO DO BAIRRO
( Anadia )
962801295
231 950 581
965 241 908
962 801 295
231950669
231 950 669
Mapa do site